Interpretação de Gênesis 47



Interpretação de Gênesis

Interpretação de Gênesis 47


Jacó e Faraó. 47:1-12.
1-6. Então veio José, e disse a Faraó; Meu pai e meus irmãos . . . chegaram. O encontro com Faraó foi memorável. Cinco dentre os irmãos, escolhidos com tal propósito por José, fizeram ao monarca o pedido de que Gósen lhes fosse designada, uma vez que eram pastores. O rei concordou que se estabelecessem naquela região, onde ficavam os melhores pastos. Pediu também a José que escolhesse os melhores dentre eles, homens capazes (v. 6), para ocuparem cargos de responsabilidade entre seus vaqueiros. O Egito gastava muito dinheiro e dispendia grandes esforços na criação de excelente gado.
7-10. O ponto alto da ocasião foi o momento quando José apresentou seu idoso pai ao rei. Jacó abençoou a Faraó (v. 7). A palavra beirak, que aparece duas vezes, pode ser traduzida para saudou, mas o significado normal e quase sempre preferido é abençoou. Naquele momento o poderoso homem de Deus colocou-se com dignidade diante do grande monarca e tomou consciência de que era o representante do Todo-poderoso ('El Shadday). o que poderia ser mais natural para ele do que transmitir uma bênção enviada pelo céu ao rei do Egito? Ele sabia que ocupava sublime posição no programa de Deus. Com sossegada dignidade invocou uma santa bênção sobre Faraó. Jacó era um canal especial de bênçãos divinas, e Faraó era o recipiente.
Quando foi interrogado sobre a sua idade, o patriarca respondeu: Os dias dos anos das minhas peregrinações (gur) são cento e trinta anos (v. 9). Sua vida fora marcada por uma série de peregrinações. Parecia-lhe curta comparada com as vidas mais longas de Abraão e Isaque.
11,12. A terra de Ramessés era a mesma terra de Gósen. A parte oriental do delta do Nilo compreendia uma área que incluía o local da famosa cidade construída por Ramessés em uma geração posterior. José sustentou (yekalkil) . . . a seu pai. A forma particular do verbo kul usada aqui (o pilpel) pode significar “nutrir”, “sustentar” ou “proteger”. Está claro que José fez todas estas coisas quando cuidou e amou a Jacó com prodigalidade.

O Administrador do Sustento. 47:13-27.
Conforme as condições da fome foram piorando, os egípcios começaram a passar reais necessidades. As Escrituras dizem: Não havia pão em toda a terra. As pessoas vinham ter com José à procura de alimento para suas famílias. Quando o dinheiro se acabou, trocaram seu gado por cereais (v.17). Finalmente, tiveram de empenhar suas terras e seus corpos a Faraó a fim de obter alimento (v.19). Assim, todas as terras do reino, com exceção das que pertenciam aos sacerdotes, passaram às mãos de Faraó. Um sistema feudal em pleno desenvolvimento foi o que resultou. O governo fornecia sementes ao povo e o povo pagava 20 por cento de sua produção ao estado (vs. 23b,24). Era uma situação desesperadora, mas o povo concordou a fim de ter o que comer. Disseram a José: A vida nos tens dado! . . . seremos escravos de Faraó (v. 25). A extrema conjuntura tornou necessária tais medidas drásticas. E assim o povo do Egito veio a ser servo de Faraó e suas terras se tomaram propriedades do estado.

Jacó e os Filhos de José. 47:28 - 48:22.
29,30. Aproximando-se, pois, o tempo da morte de Israel. Jacó viveu seus últimos anos em paz, fartura e felicidade. Antes do fim da vida, fez José prometer que levaria o seu corpo de volta a Canaã para o sepultamento. Sua vida foi muito tumultuada; suas peregrinações foram longas. Mas ele queria que seus ossos fossem sepultados ao lado de Abraão, Isaque, Sara, Rebeca e Lia. O lugar da sepultura mencionado por Jacó era a Caverna de Macpela, comprada por Abraão, na ocasião da morte de Sara (cons. Gn. 23). O corpo do representante de Jeová seria colocado a repousar ao lado dos outros patriarcas. De acordo com a narrativa (v. 31), Jacó virou-se sobre o seu rosto e estendeu-se na cama de modo que a sua cabeça tocou na cabeceira. Assim humilde e reverentemente ele se prostrou. A outra tradução, Israel se inclinou sobre o seu cajado, nada tem a recomendá-lo dentro do texto massorético.
Antes da morte de Jacó, ele adotou os dois filhos de José, Manassés e Efraim, elevando-os à categoria de seus próprios filhos. Portanto, quando a terra prometida foi distribuída às tribos, muitos anos mais tarde, José recebeu dois quinhões inteiros. Assim Raquel tornou-se a mãe de três tribos no reino de Israel.

Mais estudos bíblicos sobre o Livro de Gênesis

Interpretação de Gênesis 47 Interpretação de Gênesis 47 Reviewed by Biblioteca Bíblia on domingo, julho 10, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.