Eclesiastes 9:1-18 — Significado e Explicação



Eclesiastes 9:1-18 — Significado e Explicação


Eclesiastes 9:1-18

Significado e Explicação



9.1 — A expressão “nas mãos de Deus” significa sob o controle e em posse de Deus. Logo, ao entender que o Senhor tem o domínio sobre tudo, o autor de Eclesiastes constatou também que o homem não conhece nem o amor nem o ódio. O emprego destes termos em destaque se deve ao fato de que em hebraico, às vezes, dois antônimos juntos podem significar ambos. Os vocábulos amor e ódio são melhor interpretados como nomes que designam a graça e o repudio da parte de Deus.

9.2,3 — Algumas versões, como a NVI, traduzem o verbo “sucede” como “destino” (Ec 2.14). Mas nesta passagem não há qualquer insinuação do poder do destino em que algumas pessoas na antiguidade acreditavam. A palavra simplesmente se refere ao desfecho da vida determinado por Deus.

9.4 — Neste versículo, Salomão emprega um provérbio que diz que uma criatura humilde viva é preferível a uma criatura exaltada morta. Não se pretende afirmar com isso que a morte é o fim de tudo, mas sim que, enquanto houver vida, há esperança de fazer algo para a glória de Deus.

9.5,6 — Mais uma vez, isto não é uma negação categórica da esperança na eternidade. O autor se limita a expor o que pode ser compreendido estritamente do ponto de vista humano, debaixo do sol. A mensagem do pregador parece ser a mesma do Evangelho de João: o homem deve trabalhar enquanto ainda é dia (ou seja, enquanto ele ainda esta vivo), porque, quando a noite chegar, ninguém poderá trabalhar (Jo 9.4), ou seja, tampouco eles têm jamais recompensa.

9.7 — Deus deu ao homem todas as Suas dádivas para serem desfrutadas, entre as quais o versículo destaca o pão e o vinho. Estes são empregados frequentemente nas Escrituras como símbolos do conforto e da alegria concedidos pelo Senhor ao Seu povo (Gn 14.18; 1 Sm 16.20; 25.18; Ne 5.15; Lm 2.12).

9.8 — Na antiguidade, era difícil manter as vestes brancas limpas (leia a analogia em Is 1.18). Roupas brancas e unguentos - óleo - eram símbolos de alegria e pureza.

9.9 — O casamento é uma dádiva de Deus. Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula, instruiu o autor de Hebreus (13.4). Por isso, a fidelidade deve ser valorizada (Pv 5.15-20) e a infidelidade, abominada (Pv 5.1-14). Neste sentido, o escritor de Eclesiastes aconselha o homem a gozar a vida com a mulher que ama durante a vida da sua vaidade, expressão que transmite a ideia de que a existência na terra passa depressa demais.

9.10 — É possível que o apóstolo Paulo tivesse este versículo em mente ao escrever “e, tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor e não aos homens” (Cl 3.23). A afirmação “porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra” não nega a vida eterna, mas sim declara, com relação a este mundo, que as possibilidades de trabalhar e aprender cessam após a morte. Se planejamos fazer alguma coisa na terra para a glória de Deus, é melhor faze-la enquanto temos tempo (Jo 9.4).

9.11-13 — Gostaríamos de pensar que o melhor sempre vence, que quem tem mérito sempre é recompensado. Mas nossas experiências demonstram que essas expectativas nem sempre se realizam. Os termos “ligeiros”, “valentes”, “sábios”, “prudentes” e “inteligentes” consistem em cinco qualidades que eram prezadas pelas pessoas. No entanto, ainda que alguns planejassem e confiassem em seus atributos, era Deus quem, no fim, determinava seu destino. Quem era mais ligeiro que Asael (2 Sm 2.22,23), mais valente que Sansão (Jz 16.19), mais sábio que Salomão (1 Rs 11.1-25), mais prudente que Aitofel (2 Sm 16.23; 17.5-14) ou mais inteligente que Moisés (Ex 2.11-15; At 7.22) ? Ainda assim, cada um deles se deparou com sua limitação e ficou na dependência de Deus.

9.14-18 — Eis aqui uma parábola sobre como uma ofensiva militar irrepreensível a uma pequena cidade foi impedida pela sabedoria de um homem pobre, porém sábio. A conclusão é que a sabedoria é preferível à forca e deve ser tida em alta conta e buscada.

Índice do comentário:


Eclesiastes 1 Eclesiastes 2 Eclesiastes 3 Eclesiastes 4 Eclesiastes 5 Eclesiastes 6 Eclesiastes 7 Eclesiastes 8 Eclesiastes 9 Eclesiastes 10 Eclesiastes 11 Eclesiastes 12

Eclesiastes 9:1-18 — Significado e Explicação Eclesiastes 9:1-18 — Significado e Explicação Reviewed by Biblioteca Bíblia on quinta-feira, abril 18, 2013 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.