Panorama do Livro de Sofonias



Panorama do Livro de Sofonias

Panorama do Livro de Sofonias

Está próximo o dia de Yahweh (1:1-18)

O livro começa com um tom de ruína. “‘Sem falta acabarei com tudo na superfície do solo’, é a pronunciação de Yahweh.” (1:2) Nada escapará, quer do homem, quer do animal. Os adoradores de Baal, os sacerdotes de deuses estrangeiros, os que nos terraços adoram os céus, os que misturam a adoração de Yahweh com a de Malcão, os que retrocedem de seguir a Yahweh, e os que não se interessam em buscá-lo — todos têm de perecer. O profeta ordena: “Cala-te diante do Soberano Senhor Yahweh; porque está próximo o dia de Yahweh.” (1:7) O próprio Yahweh preparou um sacrifício. Os príncipes, os violentos, os defraudadores e os indiferentes de coração — todos serão procurados. Suas riquezas e seus bens serão reduzidos a nada. O grande dia de Yahweh está próximo! É “dia de fúria, dia de aflição e de angústia, dia de tempestade e de desolação, dia de escuridão e de trevas, dia de nuvens e de densas trevas”. O sangue dos que pecam contra Yahweh será derramado como pó. “Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia da fúria de Yahweh.” O fogo do seu zelo devorará toda a terra. — 1:15, 18.

Buscar a Yahweh; as nações serão destruídas (2:1-15) 

Antes que aquele dia passe como a pragana, que os mansos ‘procurem a Yahweh. Procurem a justiça, procurem a mansidão’, pois é possível que sejam “escondidos no dia da ira de Yahweh”. (2:3) A pronunciação de Yahweh continua, proferindo ai sobre a terra dos filisteus, que mais tarde se tornará “uma região para os remanescentes da casa de Judá”. As orgulhosas Moabe e Amom ficarão desoladas como Sodoma e Gomorra, “porque vituperaram e têm assumido ares de grandeza contra o povo de Yahweh dos exércitos”. Seus deuses perecerão com eles. (2:7, 10) A “espada” de Yahweh também matará os etíopes. Que dizer da Assíria, com sua capital Nínive, ao norte? Tornar-se-á um baldio desolado e morada de animais selváticos, sim, “um assombro”, de modo que “todo aquele que passar por ela assobiará” de espanto. — 2:12, 15.

A rebelde Jerusalém é chamada a prestar contas; um restante humilde é abençoado (3:1-20) 

Ai, também, de Jerusalém, a cidade rebelde e opressiva! Seus príncipes, “leões bramidores”, e seus profetas, “homens de traição”, não confiaram em seu Deus, Yahweh. Ele exigirá plena prestação de contas. Será que seus habitantes temerão a Yahweh e aceitarão a disciplina? Não, pois agem “prontamente em fazer ruinosas todas as suas ações”. (3:3, 4, 7) É a decisão judicial de Yahweh ajuntar as nações e derramar sobre elas toda a sua ira ardente, e toda a terra será devorada pelo fogo do seu zelo. Mas, há uma promessa maravilhosa! Yahweh ‘dará aos povos a transformação para uma língua pura, para que todos eles invoquem o nome de Yahweh, a fim de servi-lo ombro a ombro’. (3:9) Os exultantes altivos serão removidos, e um restante humilde que pratica a justiça achará refúgio no nome de Yahweh. Gritos de júbilo, brados de aplauso, regozijo e exultação irrompem em Sião, pois Yahweh, o Rei de Israel, está no seu meio. Não é tempo de ter medo ou de afrouxar as mãos, pois Yahweh os salvará e exultará sobre eles em seu amor e alegria. “‘Pois farei que sejais um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando eu recolher os vossos cativos perante os vossos olhos’, disse Yahweh.” — 3:20.

Panorama do Livro de Sofonias Panorama do Livro de Sofonias Reviewed by Biblioteca Bíblia on quarta-feira, janeiro 27, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.