Panorama do Livro de Ageu



 Panorama do Livro de Ageu

Panorama do Livro de Ageu

A primeira mensagem (1:1-15)

Esta é dirigida ao governador Zorobabel e ao sumo sacerdote Josué, mas aos ouvidos do povo. O povo vem dizendo: “Não chegou o tempo, o tempo de se construir a casa de Yahweh.” Yahweh, mediante Ageu, faz uma pergunta esquadrinhadora: “É tempo de vós mesmos morardes nas vossas casas apaineladas enquanto esta casa está devastada?” (1:2, 4) Semearam muito em sentido material, mas isso lhes trouxe pouco benefício na forma de alimento, bebida e roupa. “Fixai vosso coração nos vossos caminhos”, admoesta Yahweh. (1:7) Já é hora de trazer a madeira e construir a casa, para que Yahweh seja glorificado. Os judeus cuidam bem de suas próprias casas, mas a casa de Yahweh está devastada. Portanto, Yahweh reteve o orvalho do céu e o aumento do campo e sua bênção sobre o homem e sua labuta.

Felizmente, eles entendem a questão! Ageu não profetizou em vão. Os governantes e o povo passam “a escutar a voz de Yahweh, seu Deus”. O temor de Yahweh substitui o temor do homem. A garantia de Yahweh mediante seu mensageiro Ageu é: “Eu estou convosco.” (1:12, 13) É o próprio Yahweh que incita o espírito do governador, o espírito do sumo sacerdote, e o espírito do restante do Seu povo. Põem mãos à obra apenas 23 dias depois de Ageu começar a profetizar, e isto apesar da proscrição oficial do governo persa.

A segunda mensagem (2:1-9)

Passa-se menos de um mês depois de reiniciada a construção, e Ageu profere sua segunda mensagem inspirada. Esta se dirige a Zorobabel, Josué, e ao restante do povo. Evidentemente, alguns dos judeus que retornaram do exílio e que tinham visto o templo anterior de Salomão achavam que este templo não seria nada em comparação com aquele. Mas qual é a pronunciação de Yahweh dos exércitos? ‘Sejam fortes e trabalhem, pois eu estou convosco’. (2:4) Yahweh os lembra do pacto que fez com eles, e lhes diz para não terem medo. Ele os fortalece com a promessa de que fará tremer todas as nações e fará entrar as coisas desejáveis delas, e encherá Sua casa de glória. A glória desta última casa será ainda maior do que a da anterior, e neste lugar ele dará a paz.

A terceira mensagem (2:10-19) 

Dois meses e três dias depois, Ageu se dirige aos sacerdotes. Emprega uma alegoria para inculcar o ponto em questão. Será que um sacerdote que leva carne santa fará com que qualquer outro alimento que ele tocar se torne santo? A resposta é: “Não.” Será que alguém que toca em algo impuro, como um corpo morto, ficará impuro? A resposta é: “Sim.” Ageu faz então a aplicação da alegoria. O povo da terra é impuro por ter negligenciado a adoração pura. Qualquer coisa que ofereça parece impuro para Yahweh Deus. Por isso Yahweh não tem abençoado seus labores, e, além disso, tem enviado sobre eles calor abrasador, bolor e saraiva. Que mudem seus caminhos! Aí sim, Yahweh os abençoará.

A quarta mensagem (2:20-23) 

Ageu profere esta mensagem no mesmo dia da terceira mensagem, mas ela é dirigida a Zorobabel. Yahweh fala novamente de fazer “tremer os céus e a terra”, mas desta vez estende este tema à completa aniquilação dos reinos das nações. Muitos virão abaixo, “cada um pela espada do seu irmão”. (2:21, 22) Ageu conclui sua profecia com uma garantia do favor de Yahweh para com Zorobabel.

Panorama do Livro de Ageu  Panorama do Livro de Ageu Reviewed by Biblioteca Bíblica on quarta-feira, janeiro 27, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.