Interpretação de Gênesis 44



Interpretação de Gênesis

Interpretação de Gênesis 44


8) A Proposta Sacrificial de Judá. 44:1-34.
José ainda tinha um teste final para seus irmãos, pelo qual calculava estabelecer um quadro perfeito do intimo dos seus corações.
1-5. Ordenou a seu mordomo que preparasse os sacos com os cereais como antes e que pusesse o seu copo de prata no saco que Benjamim carregaria. Põe o dinheiro de cada um na boca do saco. O meu copo de prata pô-lo-ás na boca do saco do mais novo. O copo era “um copo de adivinhações” (cons. 5), uma propriedade de estimação, usada para a recepção de oráculos ou visões do futuro. Primeiro, colocavam água nele. Depois, pequenos fragmentos de ouro, prata ou pedras preciosas eram jogados dentro da água. Quando a água era levemente agitada, os fragmentos formavam um “quadro” ou desenho. Utilizadores peritos do expediente diziam-se capazes de adivinhar o desconhecido. Era um tipo de magia chamada “hidromancia”.
6-13. José mandou prender seus irmãos quando estavam de partida pata Canaã. Protestaram sua inocência e prontamente aceitaram a decisão que o culpado permanecesse no Egito como escravo por toda a vida. Para seu espanto, o copo foi encontrado no saco de Benjamim! Diante de José ficaram sem fala de tanto medo e desespero. O que poderia qualquer deles fazer? Rúben, Benjamim e os demais ficaram em silêncio.
14-34. Então Judá falou por si mesmo e pelos seus irmãos em um dos mais sublimes pronunciamentos da literatura. Não se desculpou, não negou, mas simplesmente rogou ao poderoso oficial egípcio pela vida e liberdade de Benjamim. Sir Walter Scott chamou este pedido de “o mais completo exemplo de eloqüência genuína e natural que foi conservado em qualquer língua”. O espírito de auto-sacrifício, coisa tão estranha a Judá, surgiu com rara beleza. Judá francamente confessou seus próprios pecados e os pecados de seus irmãos. Na realidade, não tinham roubado o dinheiro nem o copo, mas tinham cometido o feio pecado de venderem seu irmão como escravo. Causaram a José e a seu pai indizível dor e angústia. Ao se referir ao sofrimento de seu pai, Judá revelou-se como alguém que agora estava profundamente cônscio dos valores e relacionamentos sagrados.
A boa-vontade do irmão mais velho de se tornar um substituto de Benjamim destaca-o como uma grande alma. Ofereceu-se como servo de José, e rogou que Benjamim e seus demais irmãos pudessem ser enviados de volta ao lar para alegria do coração do velho pai. Este foi o clímax da conduta divina com Judá. O Senhor criara nele um campeão espiritual para representá-lo no desenrolar do plano divino.



Mais estudos bíblicos sobre o Livro de Gênesis

Interpretação de Gênesis 44 Interpretação de Gênesis 44 Reviewed by Biblioteca Bíblica on domingo, julho 10, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.