Interpretação de Gênesis 13



Interpretação de Gênesis

Interpretação de Gênesis 13


A Partida de Ló. 13:1-18.
1-4. Saiu, pois, Abrão do Egito. Quando Abrão renovou a sua comunhão com Deus, estava pronto para uma vida nova. Era imensamente rico. Gado, ouro e prata, ele os possuía em abundância. Seu grupo de acompanhantes crescera tanto que surgiu um sério problema entre eles. Com tanto gado e ovelhas, precisava movimentar-se rapidamente para que houvesse suficiência de água e pasto.
5-8. Logo o grupo de Ló teve dificuldades com o grupo de Abraão, A palavra hebraica meribâ, contenda, indica discussão, luta e desacordo. O tio justo não podia permitir que tal conduta indecente continuasse. Disse: Somos parentes (v. 8). Tal comportamento não era necessário, nem útil e completamente fora,de lugar na vida dos representantes de Deus.
9-13. No interesse da paz e harmonia, Abrão fez uma generosa sugestão a Ló, dizendo que escolhesse qualquer seção de terra que preferisse e que se dirigisse para lá, deixando o restante do território para Abrão. A natureza egoísta e avara de Ló manifestou-se imediatamente; ele escolheu o vale do Jordão que era bem suprido de água. Ali, a vegetação tropical abundava junto às águas pródigas do rio. O vale (kikêr) do Jordão era suficientemente largo e fértil para garantir a prosperidade e abundância por todos os dias que estavam pela frente. Entretanto, as cidades de Sodoma e Gomorra estavam dentro da área que Ló escolheu e elas eram extremamente corruptas. Como poderia uma religião espiritual crescer entre os espinhos do egoísmo e da corrupção naquele lugar? A escolha de Ló comprovou-se desastrada. E ia armando suas tendas até Sodoma (v. 12). Primeiro ele olhou para Sodoma. Depois armou suas tendas até Sodoma. Mais tarde habitou em Sodoma. Esses são os passos pelos quais o homem e sua família caminham para a degeneração e destruição certas.
14-17. Disse o Senhor a Abrão... Ergue os olhos e olha. Nesta notável comunicação, Ló e Abrão são colocados em contraste direto. O pecador fraco, egoísta e ganancioso escolheu para si aquilo que considerou demais valor. Jeová escolheu para Abrão. Como recompensa por seu altruísmo raro, o patriarca recebeu a terra de Canaã. Deus lhe deu o título de propriedade da terra e convidou-o a abrir bem os olhos e apreciar os tesouros que se estendiam diante dele em todas as direções. Da colina perto de Betel, ele pede descortinar lindos panoramas de beleza incomum. Tudo era Seul Para tomar o presente mais atraente, o Senhor prometeu a Abrão muitos descendentes, mais numerosos que a areia do mar. Esta profecia deve ter confundido o patriarca, que não tinha filhos. Mas ele a aceitou pela fé.
18. Hebrom. Uma cidade antiga ao sul de Judá, dezenove milhas a sudoeste de Jerusalém, na junção de todas as principais estradas da região. Destacava-se na paisagem, a 935,38ms acima do nível do mar. Josefo fala dela como sendo mais antiga do que a cidade de Mênfis no Egito. Ele também diz que um velho carvalho estava ali desde a criação do mundo. À volta da cidade havia oliveiras, parreiras, fontes, poços e pastos. A caverna de Macpela, mais tarde comprada por Abraão para servir de sepultura a Sara, ficava muito perto. Foi, não só o lugar do sepultamento de Sara, mas também de Abraão, Isaque, Jacó, Rebeca e Léia.

Mais estudos bíblicos sobre o Livro de Gênesis

Interpretação de Gênesis 13 Interpretação de Gênesis 13 Reviewed by Biblioteca Bíblia on segunda-feira, julho 11, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.