Interpretação de Êxodo 3



Interpretação de Êxodo

Interpretação de Êxodo 3


Chamada e Incumbência de Moisés. 3:1 – 4:31.
Tentando redimir Israel à sua maneira e na sua hora, Moisés fracassou. Mas na hora de Deus ele foi chamado para libertar à maneira de Deus e pelo poder de Deus.

Êxodo 3
1. Horebe. Horebe é chamada de monte de Deus por antecipação. No V.T., o Horebe e o Sinai são usados como termos equivalentes, embora o primeiro nome possa se referir à cadeia de montanhas e o Sinai a um cume em particular. É impossível sabermos com certeza qual dos muitos picos, o mais alto atingindo cerca de 2.461,54 ms, é o lugar onde Moisés se encontrou com Deus. A tradição, de 1800 anos pelo menos, que localiza o sítio em Jebel Musa, "Monte de Moisés", deve ter algum tipo de fundamento, e o pico chamado Horebe certamente fica perto daquele "monte".
O mosteiro de Sta. Catarina supõe-se esteja no exato lugar da sarça ardente! (Cons. 19:1).
2. Assim como Israel não foi consumida na fornalha da aflição, assim a sarça ardia e não se consumia, pois Deus estava lá. Anjo do Êxodo Senhor. Não era simplesmente um anjo, mas a manifestação do próprio Jeová (v. 4; cons. Gn. 16:7; 22:11; 31:11-13; 48:15, 16).
7,8. Vi . . . ouvi . . . conheço . . . desci a fim de livrá-lo. Não Moisés mas Deus seria o Redentor. Leite e Mel. Uma expressão proverbial para grande fertilidade e abundância. O lugar do cananeu. Deus aguardara mais de quatrocentos anos por uru sinal de arrependimento. Agora a iniqüidade das nações amoritas alcançara o seu ponto máximo (cons. Gn. 15:16).
11,12. Quem sou eu. O Moisés confiante e impulsivo aprendera a humildade; agora tinha de aprender a ter fé. Cada uma das dificuldades de Moisés foi resolvida com palavras de afirmação de Deus. Quem sou eu não era importante, mas, sina, Eu serei contigo.
14. Eu sou o que sou. Outras traduções desta difícil frase incluem: Eu sou quem sou; Eu serei o que serei (Moffatt; Lutero); Eu sou Aquele que existe (Catholic Commentary); Eu faço acontecer aquilo que vai acontecer (Meek, op. cit., pág. 107; e Wm. F. Albright, From the Stone Age to Christianity, pág. 260). O nome expressa "não existência abstrata, mas manifestação ativa de existência. .. não o que Deus será em Si mesmo. . . mas o que Ele demonstrará de Si mesmo aos outros . . . Ele será para Moisés e Seu povo o que Ele será – algo indefinido, mas o que, ao descobrir-se mais completamente o todo de Sua natureza, pelas lições da história e ensinamentos dos profetas, provará ser mais do que as palavras podem expressar" (Cambridge Bible).
Um pensamento semelhante está expresso por Keil e Delitzsch: "A pergunta (v. 13) . . . pressupunha que o nome expressava a natureza e as operações de Deus e que Deus manifestaria em feitos a natureza expressa no nome... (Ele) designou-se por este nome como o Deus absoluto ... agindo com capacidade desagrilhoada e com auto-independência". Comentando o nome de Jeová em Gn. 2:4, os mesmos mestres dizem: "Ele é o Deus pessoal em Sua manifestação histórica na qual a plenitude do Ser Divino revela-se ao mundo ... o Deus da história da salvação. Isto não se mostra na etimologia do nome, mas na expansão histórica". Deus, então, revelou-se a Moisés não como o Deus Criador de poder Elohim, mas como o Deus pessoal da salvação, e tudo o que o "Eu sou" contém será manifesto através dos séculos vindouros, culminando naquele em cujo "Eu sou" ilumina as palavras do N.T.
15. E assim serei lembrado.
16,17. Em verdade vos tenho visitado. O tempo do cumprimento da promessa feita a José já chegara (Gn. 50: 25).
18. Nos encontrou. Literalmente, encontrou-nos por acaso, súbita e inesperadamente. Caminho de três dias. Provavelmente uma expressão comum para uma considerável distância. "Deus conhecia o duro coração de Faraó, e por isso orientou que não se pedisse mais a princípio do que o necessário, para Ele comprovar ou demonstrar a dureza do seu coração . . . Foi um ato de misericórdia para com Faraó, portanto, que não se exigisse a partida imediata dos israelitas logo na primeira audiência de Moisés...pois, se isto fosse exigido, teria sido muito mais difícil para ele inclinar o seu coração em obediência à vontade divina, do que quando o pedido apresentado foi tão insignificante quanto razoável. E se ele tivesse se submetido à vontade de Deus no pouco, Deus lhe teria dado forças para ser fiel no muito" (KD).
19. Se não for obrigado por mão forte.
22. Pedirá. A ordem não foi para pedir emprestado, mas para apenas pedir, um pedido que, sob as circunstâncias, era uma exigência. Assim os israelitas receberam uma recompensa pelos anos que trabalharam, "despojando" os egípcios.

Mais estudos bíblicos sobre o livro de Êxodo: Introdução ao livro de Êxodo; Esboço do livro de Êxodo; Estudo do livro de Êxodo; Teologia do livro de Êxodo; Panorama do livro de Êxodo; Significado do livro de Êxodo; Estudo devocional do livro de Êxodo; Comentário do livro de Êxodo; Autoria do livro de Êxodo; Escopo e Propósito do livro de Êxodo


Interpretação de Êxodo 3 Interpretação de Êxodo 3 Reviewed by Biblioteca Bíblica on quarta-feira, janeiro 20, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.