Interpretação de Êxodo 15



Interpretação de Êxodo

Interpretação de Êxodo 15

(Interpretação da Bíblia)




e) Cântico de Moisés. 15:1-21.
Embora os críticos reconheçam este hino de louvor como "um dos mais finos produtos da poesia hebraica" (Cambridge Bible), geralmente o relegam ao tempo da monarquia. Acham que poesia tão grandiosa não poderia ter sido escrita no tempo de Moisés! As Escrituras ligam este hino triunfal com a canção de uma redenção maior, quando nas praias do mar eterno, no final e glorioso triunfo sobre todos os inimigos, os redimidos cantam "o cântico de Moisés . . . e o cântico do Cordeiro" (Ap. 15:3).
1. Lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro. "Assim se descreve em poucas palavras, mas de maneira completa a ruína do exército de Faraó" (Cambridge Bible).
2. Portanto lhe farei uma habitação. A E.R.C. segue o Targum. A cláusula fica melhor traduzida assim, portanto eu o louvarei ou lhe agradecerei.
3. Senhor é o seu nome. Zombaria para com Faraó, o qual perguntara, "Quem é o Senhor?"
7. Derribas. O hebraico é mais forte – "despedaças e jogas os escombros sobre a terra" (Cambridge Bible).
9. O inimigo dizia: Perseguirei. Quantas vezes os presunçosos propósitos do homem são frustrados pelo poder de Deus (cons. Is. 14:13,14). Destruirá. Literalmente, desapropriará, desarraigará.
10. "Um único sopro de Deus é suficiente para afundar o orgulho inimigo nas ondas do mar" (KD; cons. Sl. 46:6).
11. Terrível em feitos gloriosos; espantoso em renome (American).
13. Habitação da tua santidade. Como um pastor que leva o seu rebanho ao aprisco, Deus levava Israel à Sua habitação, a Terra Prometida.
14. Palestina. Hebraico, Filístia. Ironicamente, o nome da Terra Santa mais freqüentemente usado por nós é tirado do nome dos piores inimigos de Israel e de Deus.
16. Espanto e pavor. Até que quarenta anos se passassem e Israel entrasse na terra, o temor do Senhor estaria sobre os cananeus (cons. Js. 5:1; 2: 9,10).
17. No santuário. . . que as tuas mãos estabeleceram. Esse é o alvo, não o fato já estabelecido.
20. Embora Miriã fosse irmã de ambos, ela está colocada sempre junto na linha com Arão, não com Moisés. Tamborim. Pandeiro. A dança era, e ainda continua sendo no Oriente, a expressão da religião.
21. Respondia. Eles cantavam responsivamente, talvez as estrofes do cântico de Moisés (vs. 1-19).
G. Israel no Deserto. 15:22 - 18:27.
Liberto da escravidão do Egito, Israel foi em seguida levado pelo Senhor ao Monte Sinai. A esta altura o povo de Deus era uma multidão desorganizada, briguenta, sem fé. Tinha de ser moldado em uma nação, capaz de servi-Lo. Por isso tudo, inclusive sua marcha ao Sinai, devia contribuir para o seu treinamento. A tradicional trajetória, margeando a península pelo oeste, continua sendo a mais amplamente aceita pelos mestres da Bíblia, e a mais razoável. Embora os lugares exatos mencionados nas Escrituras não possam ser identificados com certeza, os locais em geral foram muito bem estabelecidos. (Para tomar conhecimento de variantes da rota, cons. Rand McNally, Bible Atlas).
22. Deserto de Sur. A leste do Suez, na parte setentrional da península. Sur significa parede em hebraico. Em Nm. 33:8 o local é chamado de "o deserto de Etã", que é o mesmo nome em egípcio. Possivelmente recebeu este nome por causa da linha de fortes construídos ali. Três dias. Em três dias a água que levavam junto teria terminado, embora não tivessem andado mais de 24 kms.
23. Mara. Este local identifica-se razoavelmente com Ain Hawarah, ainda uma pequena fonte de água salobra, desagradável.
24. Murmurou. Esta era a quase automática reação de Israel, como tem sido a reação de multidões do povo de Deus desde então, diante de qualquer e cada dificuldade.
25,26. A busca para uma explicação natural deste milagre, com alguma espécie de árvore que transformasse água ruim em boa, é completamente inútil. Por meio desta prova do cuidado e poder de Jeová, estabeleceu-se uma ordenança para todos os tempos que, para os obedientes, Deus comprovaria ser Jeová Rop'ekei, "Jeová que te cura".
27. Elim. A cerca de 9,6 kms de Ain Hawarah fica um lindo e grande oásis com abundância de água, Wadi Gharandel, o qual corresponde à descrição de Elim.

Mais estudos bíblicos sobre o livro de Êxodo: Introdução ao livro de Êxodo; Esboço do livro de Êxodo; Estudo do livro de Êxodo; Teologia do livro de Êxodo; Panorama do livro de Êxodo; Significado do livro de Êxodo; Estudo devocional do livro de Êxodo; Comentário do livro de Êxodo; Autoria do livro de Êxodo; Escopo e Propósito do livro de Êxodo

Interpretação de Êxodo 15 Interpretação de Êxodo 15 Reviewed by Biblioteca Bíblia on quarta-feira, janeiro 20, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.