O Tetragrama no Antigo Testamento




(Esse é um estudo bíblico longo composto de muitas partes complementares. Caso você tenha chegado até nosso blog por essa página, sugerimos que acompanhe esse assunto dentro do seu contexto, começando com: O Nome Divino - YHWH)


TETRAGRAMA, ANTIGO TESTAMENTO, JEOVÁ, JAVÉ, NOME DE DEUS, ESTUDO BIBLICOS, TEOLOGICOS
§ 3. O Tetragrama e o Antigo Testamento


Se pesquisar no Google sobre “Jeová, Javé, Tetragrama, YHWH”, verá muitos sites/blogs comentando que esse é apenas “um dos nomes de Deus” no Antigo Testamento. Por exemplo, o site NOME DE DEUS diz:

“Deus é indescritível. Nem os céus e nem a terra conseguem O conter, tão grande e majestoso Ele é. Quem sabe, por isso mesmo, a Bíblia utiliza vários nomes para Deus, para nos revelar mesmo uma porção pequena daquilo que Ele é e que Ele faz.”

Nós já mostramos que isso não é assim (Cf. Nome Divino - Literal e Simbólico.) YHWH é o único nome próprio de Deus mencionado nas Escrituras Hebraicas (A.T.), todos os outros são meros títulos descritivos da personalidade divina. (Cf. Títulos Descritos de Yahweh) Uma das melhores formas que podemos ver a importância que a própria Bíblia dá ao nome próprio YHWH (Iavé) é o número de ocorrências. YHWH ocorre 6.828 vezes (BHS). Agora veja isso em comparação aos outros “nomes”, conforme alguns afirmam, que na verdade são apenas títulos explicativos, conforme aparecem nas Escrituras Sagradas. ELOHIM (“Deus” 2.245x) ADONAY (“Senhor” 438x) SHADDAY (“Todo-Poderoso” 48x). Caro leitor, só os números são um testemunho em si de que o Tetragrama (YHWH) tem uma supremacia de ocorrência muito acima de qualquer outro “nome/título” que seja atribuído a Deus no A.T. Porque? Qual a razão de YHWH (Iavé) ser o nome próprio mais usado nas Escrituras Hebraicas? Não resta dúvida de que YHWH é, não apenas o único, mas a mais importante forma de se referir ao Deus Único e Verdadeiro.

Digno de nota também é a expressão hebraica usada antes do Tetragrama, “cujo nome é...” שׁמך (hebr.: Shimka) Toda vez que ela ocorre na Bíblia hebraica referindo-se à Deus, ela é seguida de יהוה (YHWH), ou seja, “cujo nome é Yahweh [Jeová]”, ou seja, nunca שׁמך (hebr.: Shimka, “cujo nome é...”) é seguida por qualquer um dos outros títulos divinos, como אלהים. (Com excessão de Êxodo 34:14 e Isaías 57:15) Por exemplo, na versão King James, o Salmo 83:18 diz:

“That men may know that thou, whose name alone is JEHOVAH, art the most high over all the earth.” [TRADUÇÃO LIVRE: Para que [os homens] saibam que Tu, cujo único nome [é] JEOVÁ, [és] o altíssimo sobre toda a terra.]

O salmista diz que “apenas” (לבדך) Jeová [Javé] é o altíssimo. A palavra hebraica traduzida por “apenas” em sua forma pura é בּד (hebr.: bad); ela ocorre cerca de 189 vezes na KJ. A primeira ocorrência é usada em Gênesis 2:18, quando Jahweh diz que não é bom que Adão fique sozinho. No caso do Salmo 83:18 somos ensinados não apenas a exclusividade de Deus sobre todos os humanos na terra, mas a exclusividade do Tetragrama (YHWH) acima de qualquer outro termo/nome que seja dado à Ele nas Escrituras Hebraicas.

Outro caso dessa natureza comprobatória é em Isaías 42:8, que nos diz categoricamente:

“Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem, nem o meu louvor a imagens entalhadas.”

Além do mais, o melhor testemunho de que יהוה constitui o nome próprio de Deus por meio do qual Ele deve ser invocado são as palavras diretas do próprio Iavé. Em Êxodo 6:3, o Ser Divino Supremo diz:

“E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome, Jeová, não lhes fui conhecido.” (The Holy Bible, American Standard Version)

Um pouco antes desse evento, quando Moisés estava sendo comissionado como libertador do povo de Israel, ele perguntou diretamente à Deus:

“Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?” Considera a resposta do próprio Deus: “EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.” (Êxodo 3:14 ACF)

Olhando assim, você talvez pense: “Olha só, está escrito claramente que ao invés de YHWH (Iavé), Ele usou a expressão “EU SOU” como um equivalente para Seu nome. Certo?” Errado! Embora essas palavras estejam logo na sequência da pergunta, ela não foi dada para responder a pergunta: “qual é o Seu nome?” mas sim QUEM era esse Deus. Portanto, Deus mostra que ELE É O QUE É, Ele é a autoridade em Si; seria equivalente ao que o apóstolo Paulo disse: “Pois, quando Deus fez a sua promessa a Abraão, uma vez que não podia jurar por ninguém maior, jurou por Si mesmo,... Pois os homens juram por alguém maior, e o seu juramento é o fim de toda a disputa, visto que é para eles uma garantia legal.” (Hebreus 6:13, 16) Portanto, ao invés de detalhar a autoridade divina que estava comissionando Moisés aos israelitas, essa expressão direta já englobaria toda a autoridade divina: EU SOU O QUE SOU.

Daí, depois de mostrar Sua própria autoridade divina para garantir a salvação dos israelitas e Sua superioridade acima dos deuses egípcios, Deus diz:

“Assim dirás aos filhos de Israel: Jeová, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração.” (Êxodo 3:15, The Holy Bible, American Standard Version)

Ou seja, não apenas Ele afirmou a exclusividade do nome YHWH como sendo Seu, como disse também que o nome YHWH era um “memorial” para as gerações futuras.

Com isso, desejamos mostrar que essa história de que o Deus dos hebreus tinha vários nomes, e que Iahweh (Iavé-Jeová) é apenas um deles, não passa de uma lenda urbana. Nada poderia estar mais longe da verdade! Nós iremos analisar agora uma parte desse estudo que é a mais controversa dentro desse assunto teológico. O uso do Tetragrama dentro do Novo Testamento.

O Tetragrama no Antigo Testamento O Tetragrama no Antigo Testamento Reviewed by Biblioteca Bíblia on terça-feira, abril 13, 2010 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.