Filhos de Deus no Antigo Testamento




DEUS, FILHOS, SIGNIFICADO, TESTAMENTO, ANTIGO, ESTUDO
I. Ensino no Antigo Testamento

A ideia mais primitiva aparece em Gen 6:1-4, onde os filhos de Deus por casar com belas filhas dos homens, tornaram-se pais de gigantes.

1. Sobrevivência Mítica

Estes eram uma ordem subordinadas de seres divinos ou semi-deuses, e o título aqui pode significar nada mais, embora tenha sido provavelmente uma sobrevivência de uma ideia anterior da descida real desses deuses de um Deus maior. A ideia de uma corte celestial onde os filhos de Deus vem a apresentar-se perante o Javé é encontrada na literatura bastante tardia (Jó 1:6; 2:1; 38:7; Sl 29:1; Sl. 89:6). Em todos estes casos, a frase implica um certo parentesco com Deus e dependência dEle por parte da sociedade dos seres divinos em torno dEle. Mas não há nenhuma evidência para mostrar se a ideia de descendência de deuses de Deus sobreviveu a qualquer medida, nem há qualquer indicação de uma relação muito próxima pessoal. Satanás é contrário, se não hostil. Em uma referência, obviamente, politeísta, o termo implica uma similaridade de aparência (Dan 3:25). Em um sentido secundário os títulos de “deuses”, e “filhos do Altíssimo” são dadas aos magistrados, visto que exercessem a autoridade de Deus (Sl. 82:6).


Fonte: International Standard Bible Encyclopedia de James Orr, M.A., D.D., Editor General.

Filhos de Deus no Antigo Testamento Filhos de Deus no Antigo Testamento Reviewed by Biblioteca Bíblica on segunda-feira, janeiro 11, 2010 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.