Uso do Novo Testamento do Livro Isaías



ISAÍAS, LIVRO DE ISAÍAS, USO, NOVO TESTAMENTO, PROFECIAS

O Livro de Isaías é citado ou aludido cerca de 419 vezes no Novo Testamento, que é mais do que qualquer outro livro (os salmos é o mais próximo, cerca de 414 vezes). Parece que a maioria dos autores do Novo Testamento, quer usem a tradução da Septuaginta de Isaías, de alguma forma ou uma ligeira modificação do mesmo. Dois autores do Novo Testamento que se destacam, quer em não usar a tradução da Septuaginta, ou modificá-la significativamente são Mateus (1:23, 8:17, 11:5, 12:18-21, 15:8-9; 24:29) e João (1:23, 6:45, 12:40). A passagem do livro de Isaías, que é citada na maioria das vezes no Novo Testamento, na íntegra, ou em parte, é Isaías 6:9-10 (Mt 13:14-15, Marcos 4:12 e Lucas 8:10, João 12 : 40, Atos 28:26; 27). Refere-se ao coração duro do povo de Israel, que aparentemente pouco mudou nos setecentos anos, até a época de Jesus, que foi capaz de citar essa passagem de Isaías com igual relevância. As passagens mais próximas são citadas de Isaías 40:3 (Mt 3:3; Marcos 1:3, João 1:23) e 56:7 (Mt 21:13, Marcos 11:17, Lucas 19:46). O primeiro é utilizado pelos escritores do Evangelho para se referir a João Batista, que precedeu Jesus e preparou o caminho para Ele. No Antigo Testamento, este versículo especificamente anuncia a libertação de Deus para os exilados da Babilônia, mas era facilmente aplicado à libertação espiritual de que Jesus veio cumprir. Isaías 56:7 prevê um momento em que pessoas de todas as nações viriam em adoração ao único Deus verdadeiro, e a sua adoração seria aceitável para Javé. Os autores do Novo Testamento anunciaram que a salvação está aberta a todos, independentemente da sua nacionalidade ou formação, que é uma realização decisiva dessa promessa. Em geral, estes três exemplos (6:9-10; 40:3; 56:7) indicam as várias maneiras em que os escritores do Novo Testamento empregam uma passagem do Antigo Testamento: (1) fala de uma situação que se manteve inalterado ao longo da história e é assim ainda aplicável à audiência do Novo Testamento (6:9-10); (2) que fala de circunstâncias muito diferentes, mas que o escritor do Novo Testamento vê ligações entre as duas ocasiões e reaplica a passagem do Antigo Testamento aos presentes (40:3) ; (3) não é cumprida no contexto histórico do autor, mas espera-se um cumprimento futuro (56:7).


Paul D. Wegner


Bibliografia.

R. E. Clements, Int36 (1982): 117-29; idem, Isaías1-39; idem, JSOT 31 (1985): 95-113; W. J. Dumbrell, Tyn Bul36 (1985): 111-28; W. S. LaSor, et al., Old Testament Survey: The Message, Form, and Background of the Old Testament; J. N. Oswalt, The Book of Isaiah Chapters 1-39; J. J. M. Roberts, Int 36 (1982): 130-43; N. Whybray, Isaías 40-66; H. Wildberger, Isaías 1-12; J. T. Willis, Isaías.

_______________
Nota:
Essa matéria é parte integrante do artigo principal Teologia do Livro de Isaías. Acesse o link e acompanhe o estudo desde seu início. N do T

Fonte: Baker's Evangelical Dictionary of Biblical Theology. Editado por Walter A. Elwell.

Uso do Novo Testamento do Livro Isaías Uso do Novo Testamento do Livro Isaías Reviewed by Biblioteca Bíblia on terça-feira, dezembro 15, 2009 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.